13 de setembro de 2016

Se quebrar, ele arruma!


O protesista e ortesista alemão Ricky Benzing, um dos diretores do Instituto de Prótese e Órtese de São Paulo, está novamente nos Jogos Paralímpicos. E não é para competir. Ele foi convidado a dar suporte aos atletas que tenham problemas em suas próteses, órteses e cadeiras de rodas durante a competição no Rio de Janeiro. Reconhecido internacionalmente por suas especializações na área de reabilitação, Benzing – que mora no Brasil há mais de quatro anos, foi convidado a participar como expert na oficina de próteses e órteses do Comitê Internacional Paralímpico (IPC). Em 2012 ele esteve nos Jogos de Londres e no ano passado em Toronto, nos Jogos Panamericanos.

“É uma grande honra ser convidado mais uma vez a fazer parte de um time internacional de profissionais e poder ajudar os atletas, especialmente aqueles que não têm patrocínios individuais e contam com esse trabalho na Vila Olímpica. É um trabalho árduo mas muito gratificante”, explica o profissional que já atuou em diversos países da Europa, Américas do Norte e do Sul nas últimas duas décadas. “Estou muito feliz com essa nova oportunidade. Em Londres realizamos cerca de dois mil reparos e sei que será intenso também no Rio. Mas o melhor de tudo é receber um atleta na oficina após a competição com uma medalha para comprovar um serviço bem feito e uma bela conquista”, conclui Ricky Benzing do IPO, que nesses primeiros dias do Paralimpíadas atendeu diversos atletas brasileiros e estrangeiros.

Por Michele Barcena

Nenhum comentário:

Postar um comentário